Engajamento Social

Por favor clique no tópico sobre o qual deseja saber mais a respeito:

Articulação política e social (intersetorialidade)
O mundo foi se transformando, se tornando mais complexo, produzindo problemas e situações novas que o conhecimento especializado e fragmentado não tem capacidade para explicar, nem a ação setorial tem capacidade de resolver. Trabalhar envolvendo diversos setores e ações é uma nova prática social, reconstruída a partir da reflexão e do exercício democrático.

Os espaços da intersetorialidade são lugares de compartilhamento de saber e de poder, de construção de novas formas de agir que não se encontram estabelecidas ou suficientemente experimentadas. Talvez por isso seja um conceito fácil de falar, mas pouco utilizado.
Relacionamento com Stakeholders
O relacionamento e o engajamento de stakeholders é uma prática que tem evoluído muito nas organizações brasileiras, destacado-se na construção de parcerias entre empresas, sociedade civil, comunidades e governo para buscar sinergias, ativos e experiências que possam contribuir para o desenho de soluções colaborativas para tratar os desafios e impactos socioambientais.
Mobilização de funcionários, clientes, fornecedores e comunidade
A mobilização ocorre quando um grupo de pessoas, uma comunidade ou uma sociedade decide e age com um objetivo comum, buscando, quotidianamente, resultados decididos e desejados por todos. Mobilizar é convocar vontades para atuar na busca de um propósito comum, sob uma interpretação e um sentido também compartilhados.

Toda mobilização é mobilização para alguma coisa, para alcançar um objetivo pré-definido, por isso é um ato de razão. Pressupõe uma convicção coletiva da relevância, um sentido de público daquilo que convém a todos. Para que ela seja útil a uma sociedade, a mobilização precisa estar orientada para a construção de um projeto de futuro. Se o seu propósito é passageiro, converte-se em um evento, uma campanha, e não em um processo de mobilização. A mobilização requer uma dedicação contínua e produz resultados quotidianamente.

Na Yabá além de metodologia estratégica, desenvolvemos ferramentas e processos que potencializem a mobilização dos públicos de interesse da instituição.
Orientação Financeira para funcionários
Segundo o sociólogo francês Alain Touraine, o processo de produção em massa foi fundamental para que os valores sociais passassem a ser fortemente baseados no consumo, em um modelo no qual os indivíduos passam a ser vistos pelo que vestem, pelo que comem, pelos lugares que frequentam. O consumo adquiriu um papel fundamental, sendo não só para satisfação de necessidades, mas também como um elemento social e cultural que não reflete um processo de análise e escolha consciente por parte do consumidor.

O programa de Orientação Financeira apoia os diversos públicos de interesse da empresa a refletir que o consumo é um instrumento para alcançar o bem-estar e não um fim em si mesmo e suas escolhas devem ser pautadas a partir do que é de fato útil para satisfazer suas necessidades, dentro de um estilo de vida coerente com seus valores e com o mundo no qual o individuo pretende viver.

Sendo assim, o Programa de Orientação Financeira, de maneira expositiva, vivencial e prática estimula o consumidor a deixar de ser um elemento passivo e se transformar em protagonista e agente transformador, percebendo que as escolhas de compra, uso e descarte de produtos ou serviços afetam, de forma positiva ou negativa, o meio ambiente, a sociedade, a economia e até mesmo sua própria vida; e também pode influenciar diretamente na construção da sociedade em que deseja viver.
Apoio à comunicação institucional ou de programas
A comunicação é um elemento importante de uma atuação efetiva para o desenvolvimento social sustentável. As empresas que se destacam na comunicação são aquelas que desenvolvem estratégias para comunicar local, regional e globalmente com foco em assuntos prioritários que despertem o interesse e a dos diversos públicos de relacionamento da empresa.

É importante ter claro que comunicação não mobiliza, não educa. Comunicação comunica, desperta interesse e sensações de orgulho, repúdio e assim por diante. Daí importância da coerência entre o discurso e a prática.

A Yabá conta com especialistas em publicidade e mídia s sociais e comunicação de massa, sempre levando em consideração os conceitos base do Desenvolvimento Sustentável.

Voltar